A App Store está de parabéns, celebra hoje 10 anos de vida!

Author

Categoria

Partilhar

- Publicidade -

No dia 10 de julho de 2008 a Apple lança a App Store, uma loja virtual que permite que se façam download de aplicações feitos por programadores de terceira parte.

Este marco transformou o iPhone de uma plataforma bloqueada e apenas com aplicações nativas para uma plataforma aberta.

É um dos lançamentos mais significativos na história da Apple, a App Store abre um novo fluxo de receita para Cupertino. É difícil acreditar que Steve Jobs tenha originalmente sido contra o lançamento da plataforma!

A Apple já havia provado o conceito de downloads pagos cinco anos antes da App Store, por cortesia do iTunes. Lançada em 2003, o iTunes já estava a caminho de se tornar o maior fornecedor de música do mundo.

Uma versão do iTunes focada em software, portanto, fez todo o sentido do mundo. Nem sequer exigiria que a Apple negociasse acordos com empresas gigantescas da mesma forma que o teve de fazer com o iTunes. Em vez disso, os programadores enviariam seus as suas aplicações para a Apple. Desta vez, Cupertino não precisou convencer os titãs da indústria do entretenimento a apostar numa nova maneira de vender o seu produto.

Por um tempo, o idiossincrático Jobs recusou. O seu principal receio era que ao permitir aplicações de terceiros no iPhone, também aumentaria o risco e o nível de controle da Apple. Parte disso foi a potencial ameaça à segurança. Mas parte disso era justamente que Jobs detestava a ideia de software mal projetado e de assim poder manchar a sua criação.

No entanto, outros no seio da Apple – particularmente Phil Schiller – viram o potencial da App Store. Fizeram lobby para que Jobs mudasse de posição e acabaram por conseguir. Em Março de 2008, a Apple anunciou o início do que se tornou o iPhone Developer Program.

Quando a App Store foi aberta em 10 de julho de 2008, 500 aplicações de terceira parte estavam disponíveis, com 25% deles sendo gratuitos para download. A App Store tornou-se um sucesso imediato para a Apple, acumulando 10 milhões de downloads nas suas primeiras 72 horas.

Os programadores que apanharam esse comboio no Dia 1 colheram recompensas valiosas. Por exemplo, um programador de 28 anos de idade chamado Steve Demeter criou um jogo de quebra-cabeças chamado Trism que usava o acelerômetro do iPhone. Ao vender o Trism por $5, ele ganhou $250.000 nos primeiros dois meses da App Store.

Logo, a história de Deméter foi superada quando outro programador independente, Ethan Nicholas, ganhou $600.000 num mês com a sua aplicação de artilhari, o iShoot. (Infelizmente, já desapareceu da App Store).

As hipoteses de conseguir um sucesso diminuíram à medida que mais e mais aplicações invadiram a App Store. No entanto, o crescente número de utilizadores do iPhone (e depois do iPad) fez com que a App Store fornecesse uma maneira totalmente nova para os programadores de ganharem a vida.

O Sucesso da App Store pelos números

Desde o seu lançamento, a App Store tem se superado continuamente. Em Setembro de 2008, acumulou 100 milhões de downloads. Em abril de 2009, atingiu 1 bilhão. Uma década depois, em 2018, podemos escolher entre cerca de 2,1 milhões de aplicações, que foram descarregadas mais de 200 mil milhões de vezes.

Hoje, a ideia de uma App Store não é mais exclusiva da Apple. Num caso judicial de julho de 2011 com a Amazon, a Apple perdeu o uso proprietário do termo “App Store”. Isso abriu a possibilidade de serviços rivais chamarem as suas próprias lojas de aplicações pelo termo popularizado pela Apple.

No entanto, a App Store da Apple continua a ser ridiculamente lucrativa para a empresa – e um importante ponto de venda para os utilizadores da Apple. Não é de admirar que o co-fundador da Apple, Steve Wozniak, tenha chamado a invenção mais importante da Apple. Para uma empresa que fez o Apple II, o Mac, o iPod, o iPhone e muito mais, isso é um enorme elogio.

Junta-te à nossa comunidade no Facebook Apple Fans Portugal ou Apple Fans Brasil. Aqui pode tirar dúvidas e ficar a par de todas as novidades e notícias do mundo Apple.

Ainda não nos segues nas redes sociais? Acompanha-nos no FacebookInstagram e no nosso canal Youtube.

- Publicidade -